Epichurus

Natação e cia…

A Generosa Corrida do Doutor Barrão

O oftalmologista e nadador PEBA, Dr. Rodrigo Barros, mais conhecido como “Barrão” é um cara generoso. Tão generoso que, no aniversário dele quem ganha presente – na forma de uma grande festa esportiva – são os amigos da natação e da corrida. E de quebra, todos ainda ajudam a comprar colírios contra o Glaucoma.

Barrão com Pancho
Barrão com seu ex-técnico Pancho

Neste último sábado realizou-se no Guarujá mais uma edição da “MMDB” (Meia Maratona do Barrão). Foi a 6ª edição dessa prova de “pedestrianismo epicurista”, que desde o ano passado foi rebatizada de “Corrida de Combate ao Glaucoma do Guarujá”. A cada ano que passa a prova fica mais organizada e com mais competidores, e agora já faz parte do circuito de corridas do litoral. Os participantes podem escolher correr (ou andar) os 5, 10 ou 20Km. Apesar de ter feito os 20K em duas edições, adotei os 10K como distância “segura” nas últimas e nesta edição não foi diferente.

Neste ano, apesar de algumas ausências inexplicáveis de PEBAs que estavam confirmados e inscritos, mas não compareceram (e olha que 9 da manhã nem é tão cedo assim…), tivemos um bom quórum, acrescido de uma presença rara: Francisco Gaos, o Pancho – ex técnico do Paineiras na década de 80/90. Por sinal, o Pancho foi um dos highlights da prova, uma vez que, com 60 anos e em ótimo shape, correu os 5Km tranquilamente, ao lado do Renato Cordani. Este último, que iria apenas andar, devido a dores na panturrilha, se animou e resolveu correr… Finalizando forte, claro. Assim, eu, que estava correndo os 10Km, pude testemunhar um dos lowlights do evento, logo após a forte passagem do Renato, ali pelos 4,5Km de prova: Digamos que o elemento resolveu partilhar seu café da manhã de uma maneira um pouco estranha. Se o LAM (Luis Alfredo Mader) estivesse por ali, certamente teria soltado o indefectível “Renato, a vida não é um 200 peito!”… O episódio é melhor explicado nesta hilária entrevista, dada na sensacional Praia de São Pedro, logo após um pulo na cachoeira e uma sessão de jacaré entre amigos (outro highlight).  Importante lembrar que, para compensar o vexame e os desfalques, tivemos um PEBA no alto do pódium, com o Marcelo Abdo comemorando o 1° lugar nos 5Km masculino!

A tradicional prova de pedestrianismo foi seguida de uma gigantesca “paella”, preparada pelo próprio Barrão, com ajuda dos pais e da irmã. Sorte das famílias e dos amigos PEBAs presentes. O sábado, que começou meio nublado, ficou ensolarado e quente, coroando mais um daqueles dias que são cansativos, mas que entram espetacularmente para nossa memória coletiva. Espero que muitos mais dias como esses nos esperem e que mais gente possa correr em Outubro do ano que vem.

Parabéns, vida longa e muitas felicidades, Barrão!

Sobre Rodrigo M. Munhoz

Abrace o Caos... http://abraceocaosdesp.wordpress.com

21 comentários em “A Generosa Corrida do Doutor Barrão

  1. Anônimo
    29 de outubro de 2012

    Parabéns Barrão por manter e aprimorar mais uma tradição dos amigos PEBAS!

    • rmmunhoz
      29 de outubro de 2012

      e por sinal, hoje é o aniversario dele… parabéns mesmo!

  2. Marina Cordani
    29 de outubro de 2012

    Sensacional! Mas cadê as representantes femininas PEBAS?

    • rmmunhoz
      29 de outubro de 2012

      Boa pergunta, Marina! A Soraya fez a mesma indagação no sábado… Não sei. Mas elas existem !

  3. rcordani
    29 de outubro de 2012

    Só gostaria de salientar que o Tulião é extremamente ultra-exagerado, certa vez um gatinho filhote invadiu seu acampamento e ele saiu espalhando que era leão!

    • rmmunhoz
      29 de outubro de 2012

      Ceeeerto…. vimos a sua versão na entrevista tbem… Mas a do Tulio parecia contar com mais convicção… abraço a todos!

  4. Ruy
    29 de outubro de 2012

    Parabens Barrão. Infelizmente esse ano dei o cano. Minha meta era ser um dos poucos que participaram de todas as edicoes da corrida. Acho que sobrou o Renato somente.
    Falando em Renato, pude notar que na tradicional foto do “nonno”, o mesmo estava sem cobertor nas pernas. Isso só seria possível se a temperatura estivesse acima de 40 graus e o reumatismo nao estivesse atacando. Ou será que algum pestinha roubou o cobertor dele?

  5. rmmunhoz
    29 de outubro de 2012

    Caro Rrrrruy, o Aymar ofereceu uma cobertinha pro Nonno, mas ele recusou, o que me leva a acreditar que a temperatura estava em torno de 40 C mesmo… sua falta foi um Lowlight.
    Obs: Espero que o Barrão passe por aqui para fazer comentários adicionais…
    Abraços!.

  6. Barrão
    29 de outubro de 2012

    Muito obrigado a todos pela lembrança do aniversario.
    Munhoz, parabéns pelo texto. Eu não teria escrito melhor.
    A. Idéia da corrida é unir minha família e meus amigos em um evento esportivo e festivo. Sem eles eu não seria quem eu sou, e todo o ano eu sinto uma necessidade de agradece-los desta maneira.
    No Domingo, após a festa, eu faço uma reflexão e né pergunto seu farei este evento novamente no ano que vem. E a resposta é sempre a mesma… Sim, farei ainda melhor.
    A tentativa de envolver o meu lado profissional nesta prova vem dando certo há 2 anos. Com o dinheiro arrecadado com as inscrições eu compro colírios para distribuir aos pacientes portadores de Glaucoma. Em função disto eu tive que mudar o nome da prova para “Corrida de Combate ao Glaucoma” porém as tradições da “Meia Maratona do Barrão” sempre permanecerão vivas.
    Neste ano a organização do corrida foi muito boa. Fomos aprovados pela federação paulista de corrida, tinha banheiro químico, DJ, chip descartável e record de inscritos e de participantes (ainda estou esperando a confirmação oficial).
    O destaque negativo foi que nenhum Josuíba e nenhum Curitibano correu, além da sujeira que o Renato fez no final do percurso. Destaque positivo foi a presença do Pancho, a vitória do Abdo nos 5K e o meu pai ter caminhado 5K.
    A festa também foi sensacional! Eu fiz uma paella a 8 mãos com meus pais e minha irmã, tentando resgatar o ditado que “família que cozinha unida permanece unida”.
    Não faltou chopp, cerveja gringa e os brinquedos das crianças. Cada ano que passa elas estão em maior número.
    A foto com o Nono foi o destaque positivo, e o negativo é que parece que o FMS chegou ao fim.
    No ano que vem tem mais, e eu prometo fazer uma maior divulgação aqui neste blog.
    Mais uma vez obrigado a todos
    Bjs
    Barrão

    • rmmunhoz
      29 de outubro de 2012

      Absolutamente sensacional, como sempre, Barrão! Aguardamos novidades no ano que vem… Quanto ao FMS… Nem vou comentar. Abraços!

    • Fernando Cunha Magalhães
      23 de novembro de 2012

      Espetacular Barrão. Avise todos os anos com boa antecedência, em algum deles dará certo de eu levar as meninas pra conhecer o Guarujá e participar da sua prova. Parabéns pelo lance dos colírios.

  7. Marcelo Abdo
    29 de outubro de 2012

    Parabéns Barrão… ano que vem conte comigo novamente. Só estou preocupado com um detalhe. 2010 corri 20K, 2011 corri 10K e 2012 foram só 5K, o que será de mim em 2013?

    Excelente texto, fotos e entrevista Munhoz.

    Abs

    • rmmunhoz
      29 de outubro de 2012

      Algumas fotos são suas, então, Obrigado! E é bom voltar pros 20K em 2013, senão vai perder o patrocínio…. abrtz!

  8. Luiz Alfredo Mader
    30 de outubro de 2012

    Parabéns Barrão…
    infelizmente não pude representar a torcida rubro negra este ano, no próximo lutarei com mais afinco…
    LuiZ Alfredo Mäder

    • rmmunhoz
      31 de outubro de 2012

      LAM, tá certo que o Furacão precisa de uma força, mas você teria apreciado muito esta última MMDB… viu o video da entevista? 🙂

  9. Pedro Costa
    31 de outubro de 2012

    Bem, parabéns ao Barrão pela iniciativa! Legal! Como singela sugestão, dada a audiência deste blog, uma divulgação aqui ajudaria na participação! A entrevista foi hilária! Abraços!

    • rmmunhoz
      31 de outubro de 2012

      Uma ótima sugestão já anotada para “bombar” ainda mais no ano que vem. Valeu, Pedro!

  10. Cabrito
    13 de julho de 2014

    Bom dia!
    Alguém sabe onde anda o Pancho. Ele também foi meu técnico no Paineiras nas décadas de 70/80. Eu era conhecido como Cabrito. Me falaram que ele virou empresário e abandonou a natação.

    • Rodrigo M. Munhoz
      13 de julho de 2014

      Caro Cabrito,
      O Pancho é ocasionalmente visto por alguns escribas do Epichurus e inclusive tem fotos recentes dele no mais novo post do Cordani https://epichurus.com/2014/07/10/pebas-na-copa-6-bamos-arrentina
      Estará ele hoje certamente torcendo pela Arrrrentina? Obviamente.
      Abraços e volte sempre!

      • Cabrito
        15 de julho de 2014

        Rodrigo,

        Obrigado pelo link. Já verifiquei aos fotos. Foi ótimo poder rever o Pancho nos dias atuais (a última vez ocorreu em 1981). Ele mudou muito pouco.

      • rcordani
        15 de julho de 2014

        Oi Cabrito, bom vê-lo por aqui. Na época você virou “Cabritão” desde que apareceu o seu irmão menor, né? Grande abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 29 de outubro de 2012 por em "Causos" fora d'agua, Bodysurf, Epicuro, Natação, Por Onde Anda... e marcado , , , , .
Follow Epichurus on WordPress.com
outubro 2012
S T Q Q S S D
« set   nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
%d blogueiros gostam disto: