Epichurus

Natação e cia…

A Origem do Epichurus

Achei condizente escrever um texto sobre a origem do Epichurus, já que acabamos de completar 1 ano. Muita gente deve achar que eu, o Renato e o Munhoz tivemos essa idéia em algum almoço ou na mesa de um bar e a colocamos em pratica rapidamente, depois convidando o Carlão e o Esmaga pra fazer parte do time. Não foi bem assim! Pra explicar o Epichurus eu tenho que voltar ao ano de 1995.

Em três dias eu nadaria os 200m Peito no 2º Campeonato Mundial de Piscina Curta, numa espetacular piscina montada em Copacabana. O clima da competição foi sensacional. Foi uma das poucas vezes que nadei com arquibancada lotada de torcedores de verdade e não apenas cheia de familiares e colegas nadadores. A sensação foi única. Se eu tivesse melhor treinado acredito que teria batido meu próprio recorde brasileiro alcançado coisa de 6 meses antes, no Finkel, mas um semestre de treinos levados nas coxas pesariam no final da prova e meus últimos 50m seriam desastrosos.

Fantástica Piscina do Mundial de Copacabana com capacidade para 70 mil pessoas

Fantástica Piscina do Mundial de Copacabana com capacidade para 70 mil pessoas

Enfim, três dias antes da prova eu aceitei o convite (ou quem sabe fui eu que os convidei, não lembro bem) do Renato Cordani e do Carlão Dudorenko para um rápido choppinho no boteco Cervantes. Sinal claro que eu já não tinha a mesma dedicação de outrora. Tal convite, se feito apenas 2 anos antes no 1º Campeonato Mundial de Piscina Curta em Palma de Majorca seria veemente negado.

No boteco, onde tomei apenas 2 chopps encarados como carboidrato para a competição, o assunto obviamente era o Mundial que estava pra começar, mas outro assunto também teve extensa pauta: Depois de anos morando fora do Brasil, a ansiedade de verificar a caixa de correios todo final de tarde com a esperança de alguma cartinha da família ou dos amigos finalmente havia chegado ao fim. O e-mail havia sido inventado e estávamos todos intoxicados com tão importante inovação. No inicio éramos apenas 5. Eu escrevia do Arizona, Munhoz do Missouri, o Pacheco de Boston, e o Carlão, usando Mandic e o Renato usando o e-mail da geofísica da USP respondiam de São Paulo. Basicamente a sementinha do Epichurus foi plantada por esse grupo, ha 19 anos atrás. Acho relevante mencionar no entanto que o Renato e o Munhoz já trocavam “confidencias” via um BITNET obtido pelo postmaster da USP por volta de 1992.

Fundadores "Honorários", faltando o Pacheco.

Fundadores “Honorários”, faltando o Pacheco.

Com o passar dos anos e a medida que a tecnologia foi se tornando mais acessível, o grupo foi crescendo. Chegamos a ter mais de 30 nadadores numa lista de e-mails trocando ideias sobre inúmeros assuntos. Essa lista não deixou de gerar situações inusitadas. Muitas vezes alguém usava a lista para divulgar alguma festa de aniversario ou coisa parecida e aproveitava para incluir gente de “fora”, incluindo algumas namoradas e esposas. Acontece que alguns mais distraídos esqueciam de retirá-las da lista e mandavam e-mails, como posso dizer, assim de conteúdo exclusivo para o sexo masculino, o que em mais de uma ocasião causou certo constrangimento. Mesmo assim por cerca de 10 anos mantivemos a tal lista e a quantidade de e-mails era impressionante, impulsionada pelo famoso (e saudoso) Cafufo Eletrônico, jogo que exigia rápidas respostas e cujas punições, implacavelmente aplicadas pelo Carrasco, eram severas, como o lendário Baby Léguas, que obrigava o “réu” a virar uma dose de vodca seguida imediatamente por uma CT (Cerveja Turbo) e que invariavelmente promoviam o regurgito do pobre cidadão.

Em 2004, resolvemos “profissionalizar” a bagaça e finalmente criamos um grupo fechado, com estatísticas, competições internas e tudo o mais. O grupo continua firme e forte ate hoje e tenho certeza que perdurará muito provavelmente pelo resto de nossas vidas. Somos 27 ex-nadadores e um agregado ex-triatleta. O bacana é que o grupo é bem heterogêneo em sua formação, com gente atuando em diversos segmentos de mercado. Temos médicos, bancários, geofísicos, empresários, gerentes financeiros, gerentes de projetos, gerentes de marketing, gestores de TI, especialistas em fundos, em bolsa de valores, técnicos de natação, gestores de academia, temos ate um arquiteto dos estádios da Copa de 2014 e um CEO do ramo funerário e embora alguns não acreditem que os anos de natação colaboram para um bom futuro profissional, é fato que todos estão muito bem profissionalmente.

O grupo foi carinhosamente apelidado de Phutada, em tom de chacota pelo Pacheco, que hoje mora em Hong Kong, só que o apelido pegou (o “h” eu explico daqui a pouco) e nesses 9 anos oficiais o Phutada tem mais de 250 mil e-mails trocados, uma media de quase 28 mil e-mails por ano, embora nossa recorde seja 31.076 em 2010, ano em que o Renato quebrou o recorde anual de e-mails por pessoa alcançando 3.718 (recorde ainda em vigor e que muita gente tenta quebrar em vão).

Boa parte dos integrantes do Phutada na saudosa ExpoBigodada

Boa parte dos integrantes do Phutada na saudosa ExpoBigodada

Obviamente que muitos desses e-mails são referentes aos bolões do Brasileirão de Futebol, que o Carlão ganha quase todo ano, outros tantos são de tiração de sarro pelo time do outro que foi rebaixado e outros milhares são sobre assuntos banais que um grupo de 28 homens pode dividir. Só que tem muita discussão inteligente e interessante sobre diversos temas que vão de esporte a política, com opiniões muitas vezes profissionais e altamente embasadas. Não é exagero dizer que constantemente uma noticia sai na mídia como “furo de reportagem” e o Phutada já estava discutindo o assunto. Inclusive uma das frases mais repetidas no grupo é “Isso já saiu no Phutada antes!”

E foi em uma dessas ótimas discussões que o Alexandre Miyahara deu a ideia de criarmos um Blog para dividirmos com gente “de fora” esses assuntos e quem sabe encontrar diferentes opiniões daquelas que estávamos acostumados. A ideia foi muito bem recebida e dos 28 integrantes, no mínimo uns 15 prometeram escrever artigos regularmente. Ai pra criação do Epichurus foi um pulo. Lógico que a realidade acabou sendo um pouco diferente da visão inicial. O que era pra ser um blog sobre inúmeros assuntos acabou virando um blog quase exclusivo de natação, embora conseguimos manter a visão ate então inédita de não ser um blog informativo (O Blog do Coach nos daria de 10×0), mas sim um blog argumentativo. O nosso objetivo é escrever sobre temas que gerem algum tipo de emoção que culmine em discussões sadias e inteligentes e acho que estamos tendo muito sucesso com esse modelo. Ainda temos a vontade de trazer outras pessoas para escrever de vez em quando sobre outros assuntos, mas acreditamos piamente que ainda temos muitas excelentes historias de natação pra dividir com todos vocês.

E o porque do “H” no PHutada que também esta no EpicHurus? Bom, alguns amigos bancários começaram a reclamar que algumas mensagens não estavam chegando pra eles. Depois de muita investigação e depois de muito xingar a mãe do Gogglegroups, descobrimos que alguns bancos filtravam palavrões. Se tivesse um palavrão no texto, o e-mail inteiro era barrado. Então começamos a escrever palavrões com um “H” no meio para camuflar a palavra. No inicio foi um pouco estranho, mas a solução funcionou e a galera passou a receber todos os e-mails e hoje, muitos anos depois, não conseguimos mais escrever um palavrão sequer sem o tal “H”. Parece que a palavra fica incompleta. Coisas do Phutada…

31 comentários em “A Origem do Epichurus

  1. Edmilson Dezordo
    23 de maio de 2013

    Muito legal a história e interessante, um abraço a todos

  2. Iara Scarpelli
    23 de maio de 2013

    Que bom que decidiram dividir com a gente. Os textos são sempre interessantes e inteligentes. Um beijo á todos!

  3. Rodrigo M. Munhoz
    23 de maio de 2013

    Boa, Lord! Você esqueceu de mencionar quem era o “Charrasco” do Cafufo…Bons tempos! Aliás, o Cafufo Eletrônico deixou saudades, mas as punições, não 🙂
    Acho que o Epichurus trouxe a publico uma parte importante dos assuntos do phutada, mas diria que possibilitou também uma série de novas possibilidades.
    Abraços!

    • Lelo Menezes
      23 de maio de 2013

      O Carrasco era sensacional, mas com a idade avançada foi perdendo poder. Uma pena! Quanto ao Cafufo, de fato deixou muitas saudades. De repente podiamos ressucita-lo algum dia, sem trazer de volta o Baby Léguas!

  4. Miyahara
    23 de maio de 2013

    Sensacional texto Lelo!

  5. rcordani
    23 de maio de 2013

    Tóis. No PN ou no PEBA CPM (PQNSPN) leva o DVD 16 pra mim, ECP DCER. O BR vai? E o EPDJ, seria ele do NN? Faltou o RIP Solemhios, para não tomar pescotapa da ZL. Ah, e quando saírem as FDA a gente finaliza os HH e LL. Seu PM. NTTAWWT.

    R.

    • Marina Cordani
      23 de maio de 2013

      ??????? Vocês tem idioma próprio também?

    • Lelo Menezes
      23 de maio de 2013

      O EPDJ vai usar o XH no senhor, aí eu quero ver. NTTAWWT!

  6. Flávio Amaral
    23 de maio de 2013

    Histórias da história.

    É interessante como as vidas se separam e se unem.
    Acho que ainda veremos esse blog num programa do Esporte Espetacular de Domingo.

    Abraços e parabéns a todos que ajudaram a criar e muitos outros que acabam contribuindo de uma maneira ou de outra.

  7. André Machado
    23 de maio de 2013

    Muito bacana mesmo !

    Sou leitor do blog, e mesmo sem ter participado dos momentos compartilhados por vocês, os textos são bem escritos de uma forma que o leitor “vivencie cada momento” com entusiasmo.

    Parabéns !!

    André Machado

    (ex-nadador e ex-jogador de polo aquático peba)

    • Lelo Menezes
      23 de maio de 2013

      Opa, obrigado André. Nós também temos o nosso PEBA do polo aquático, o Fabiano Polloni, mas ele é tão PEBA, tão PEBA, que prefere dizer que foi nadador frustrado!

  8. Marina Cordani
    23 de maio de 2013

    Lelo,
    Meus alunos infantis foram os primeiros a nadar nessa fantástica piscina em Copacabana. Para testá-la para o Campeonato Mundial, colocaram um Maurício Becken uma semana antes, com direito a premiação de honra, com buquê de flores, igualzinho seria na semana seguinte. Meu atleta de peito, Adriano Capuano, ainda nadando pelo São Paulo (onde eu havia dado treino no ano anterior) mas já treinando comigo no Corinthians, foi campeão brasileiro nessa ocasião! A piscina era demais, e os infantis estavam “se achando”!!!

    • Lelo Menezes
      23 de maio de 2013

      Sensacional Marina! Eu não sabia disso! Deve ter sido incrivel pra molecada nadar um MB numa piscina daquelas! Eu aqui tava achando que agente estreeou a piscina no aquecimento dias antes da competição.

      • Fernando Cunha Magalhães
        26 de maio de 2013

        Também não sabia desta. É a natação chique, com evento teste, que nem os estádios da Copa.

  9. Dudu Estefano
    24 de maio de 2013

    Tenho os emails do cafufo guardados. Se nao me engano ficaram alguns BL e CTs a serem pagos.

  10. Alemao
    24 de maio de 2013

    Gostei.
    Voces sao bons.
    Um abraco.

  11. charlaodudo
    25 de maio de 2013

    O Lelo abandonou definitivamente o phutada. Ele deveria ter enviado as regras do Pigskin nessa semana e não fez nada ainda e o brasileirão já vai começar.
    Ele deveria ter enviado as Frases do Ano após o Carnaval e até agora nada.
    Espero que o Renato envie logo um “Te corté, carajo!!!”, demitindo o cara do Epichurus, para que o phutada volte a funcionar adequadamente.

  12. Pedrazzi
    26 de maio de 2013

    Boa Lelo, agora ficou fácil compreender o sucesso do blog,,,.parabéns!!!

  13. Fernando Cunha Magalhães
    26 de maio de 2013

    Até 2005 fui muito mais ativo no phutada.
    Tem as brincadeiras, mas aprendi muito por lá.

    Sobre o texto Lelo, ficou excelente. Muito bacana dividir essa história.

    Fiquei na dúvida se a capacidade informada da piscina de Copacabana do ION ou engano. Pelo que eu me lembre, cabiam 15 mil pessoas nas arquibancadas.

    • Lelo Menezes
      27 de maio de 2013

      Eu peguei a info de um texto do Julian, mas pensando agora com calma, não é possível 70 mil…seria 7 mil?

      • Fernando Cunha Magalhães
        27 de maio de 2013

        Pode ser, mas acho que era 15 mil.

  14. Ruy Araujo
    29 de maio de 2013

    Muito bom. Me orgulho de participar do phutada e quem sabe um dia do epichurus (texto prometido há 1 ano mas que sai até a páscoa). Eu, inicialmente, não era um entusiasta do blog por achar que muitos assuntos simplesmente nao poderiam ser discutidos em blog aberto. Nao só são discutidos como outros temas foram levados exclusivamente para o blog ampliando a discussão e opiniões.
    Já havia enviado no phutada mas vai aqui um parabéns ao Lelo, Munhoz e Renato por terem tirado as respectivas bhundas flacidas da cadeira e criado o blog.

  15. Ruy Araujo
    29 de maio de 2013

    Ops, esqueci de mencionar o mais tecnológico dos phutadianos. Aquele que os japoneses pagavam phau por ele ter a máquina fotográfica mais moderna. O cliente de numero 2 na MANDIC, só ficando atrás do próprio. Charles Eduard Dudorneko. É assim que se escreve Charlão?

  16. Pingback: Até 2014. « Epichurus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 23 de maio de 2013 por em Epicuro, Natação e marcado , .
Follow Epichurus on WordPress.com
maio 2013
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
%d blogueiros gostam disto: