Epichurus

Natação e cia…

Vexaminus Natatorius

Estou escrevendo sobre o 1º Mundial de Curta de Palma de Mallorca (1993), já que fui intimado pelo Renato e pelo Piu a fazê-lo.  Como infelizmente o fim de ano é muito puxado no escritório e o Epichurus é responsável somente por 50% da minha renda mensal, não consegui terminar o texto a tempo, então vou com esse que eu já havia escrito a algum tempo e que a 1ª dama americana, com seu vexame no funeral do Mandela, me relembrou de desenterrar.  Pequeno texto “tampão” com uma pitada de comédia.  Ao longo de no mínimo 15 anos de carreira de nadador, a gente acaba presenciando vários momento vexatórios.  Segue alguns que eu presenciei e aguardo relato dos leitores pra ver quem já viu coisa pior.

vexame

  • No Paulistano tinha um nadador velocista que faltava aos treinos de madrugada com a desculpa que tinha medo de descer na garagem do prédio sozinho.
  • O mesmo “corajoso” de cima pedia para ir ao banheiro com frequência durante as séries mais fortes.  Uma vez voltou pra piscina meia hora depois com um pedaço de papel higiênico pendurado na bunda.
  • Numa festa de nadadores no Arizona, depois de muito encher a lata, um nadador decidiu cantar uma musiquinha de duplo sentido sobre uma nadadora que ali estava.  Enfezada ela veio tirar satisfação.  O colega riu e tomou um murro na cara que o fez cair de costas no chão.  Em suma, apanhou de mulher.
  • Certa vez no Paulistano, durante uma bronca coletiva, alguém soltou um pum altíssimo que deixou o técnico prostituto da vida.  A culpa certamente estava entre 3 nadadores que negaram a autoria até a morte.  Inclusive hoje, quase 20 anos depois, os 3 continuam se acusando entre si.
  • Estávamos em um micro ônibus indo para alguma competição quando paramos no semáforo na praça das Guianas em São Paulo.  Vários garotos de rua perambulavam por ai.  Alguém teve a brilhante ideia de jogar bixiguinhas d’agua na molecada.  Em represália vieram pra perto do micro ônibus.  Um deles tirou o “pingulim” pra fora e soltou um jato de mijo que entrou pela janela e acertou o rosto de uma moçoila que morria de rir no momento.  A donzela chegou a vomitar de nojo.
  • Um fundista da nossa equipe simplesmente ficou pelado na arquibancada porque estava tão distraído que achou que estava no vestiário.
  • Esse mesmo fundista foi questionado pelos companheiros de quarto em um Troféu Brasil em Curitiba se achava uma menina bonita.  A resposta dele foi “é escrota e tem os mamões caídos!” Acontece que os “amigos” tinham escondido a menina dentro do armário, pois a mesma esperava um elogio.  A moçoila saiu do quarto chorando enquanto o fundista se escondia, literalmente, embaixo da cama.
  • Num Chico Piscina em Mococa um nadador se recusou a ficar com uma menina.  Ela, magoada, reclamou com o técnico dele que espalhou a notícia pra equipe inteira, mas de sacanagem omitiu o nome do rapaz que por negar fogo foi jurado de morte pelos mais velhos.  Dizem por aí que ficou 3 dias sem dormir com medo que o técnico revelasse o seu nome.
  • Uma nadadora “saidinha” foi questionada sobre quem beijava melhor, na presença dos 3 nadadores que ela havia “traçado” no ano anterior.  Ela, encabulada, disse que fulano e cicrano beijavam bem e que beltrano era … carinhoso.  A história do carinhoso virou um mito entre os nadadores do Paulistano.
  • Um certo contribuinte do Epichurus esqueceu de amarrar a sunga numa prova de borboleta.  A sunga caiu e ele completou a prova peladão, adquirindo o apelido de Baleia Branca.
  • Num Campeonato Paulista de Inverno no Espéria, um nadador do Pinheiros sofreu um grande susto quando o juiz de percurso caiu em cima dele na raia 8 durante uma prova de 200m Medley.  Apesar do vexame, o cidadão terminou a prova.
  • Ao ser desclassificado por largada queimada numa competição na Água Branca, um nadador do Paineiras arremessou aquela caixa de madeira para guardar roupas no meio da piscina.
  • Um nadador brasileiro, que nunca tinha visto neve, fez uma bola e a arremessou num outro nadador no dia anterior ao NCAA em Wisconsin.  A vítima caiu no chão de dor e quase foi cortado da competição.  Por sorte o arremessador não foi descoberto e o vexame virou um mistério.
  • Num treino de madrugada no Paulistano, um fundista campeão brasileiro teve uma forte diarreia e não conseguiu chegar até o banheiro, se “esvaindo” na entrada do vestiário.  Um segundo nadador, minutos depois, foi correndo para o chuveiro e escorregou na “obra” do amigo, caindo de costas naquela sujeira toda.
  • No Sulamericano de Rosário em 1989, um nadador carioca mostrou o seu “bigulim” da janela do hotel para um nadador do Pinheiros que passava pela rua, só pra zoar com o cara.  Acontece que não era o nadador do Pinheiros e sim uma moçoila dos Saltos Ornamentais que tinha cabelos curtos.  O cidadão foi pedir desculpas morrendo de medo de ser cortado da seleção.
  • No Sulamericano de Maldonado em 1994, alguns nadadores alugaram secretamente motos para dar uma volta em Punta del Este.  Antes de devolve-las decidiram tirar um racha no quarteirão.  O semáforo fechou e um deles não conseguiu brecar a tempo e acabou batendo de raspão num taxi.  De dentro do taxi saíram Coaracy Nunes e Rodney Finizola.  Outra situação que a galera temeu ser cortada da seleção.
  • Um nadador do Paulistano abriu a Final B do 4×100 Livre no Troféu Brasil com 1’00 (quase 20 metros atrás do 7º colocado), simplesmente porque não estava com vontade de nadar o revezamento, causando vergonha alheia nos outros 3 integrantes.
  • Certa vez alguns nadadores, após o Finkel, decidiram ir à casa de todas as casas em São Paulo, o Love Story.  Um deles encheu demais o caneco e acabou “namorando” um traveco daqueles com gogó e barba mal feita.  Tentaram salvar o cara, mas o mesmo brigou com todo mundo alegando que o traveco era “uma baita gostosa” e ficou ali por horas namorando.
  • Dois nadadores foram presos no México por urinarem na rua e se recusarem a pagar propina para os oficiales.  Foram jogados na cadeia pública, cheia de bandidos locais e provavelmente iriam apodrecer por lá por um bom tempo se não fosse um terceiro nadador que presenciou a prisão ter ido no dia seguinte até a cadeia oferecer propina ao delegado pra soltar os meliantes.

Essas são algumas que eu me lembro, embora a pior de todas seja a equipe do Paineiras que perdeu todos, todos, absolutamente todos os rachas de futebol contra a equipe do Paulistano nos anos de 1989/1990.

17 comentários em “Vexaminus Natatorius

  1. Rogério Aoki Romero (@rogeromero)
    12 de dezembro de 2013

    Tá valendo, Lelo. O espírito natalino aguarda o momento mais apropriado para as pérolas de Palma. Enquanto isso, curtamos os “causos” que caem (variando um pouco mais, um pouco menos) para qualquer equipe de natação da época.

  2. Rodrigo M. Munhoz
    12 de dezembro de 2013

    Boa Lelo!
    Realmente algumas histórias épicas. .. quaaaase suficiente para escapar do paschú!
    Faltou aquela do nadador que atirava bexigas de água pela janela do ônibus na Av Brasil… até que o ônibus parou num sinal e uma das vitimas veio correndo e quase nos alcançou …para desespero do meliante que jazia escondido entre os bancos do fundão do bumba a esta altura…
    Espero ansiosamente pelo texto de Palma de Mallorca! Abrtz!

    • Lelo Menezes
      13 de dezembro de 2013

      É isso ai Munhoz! E esses caras que jogavam bexigas d’água nas pessoas merecem prisão perpetua…

  3. Sidney N
    13 de dezembro de 2013

    Nada como um bom esquenta antes do texto mais esperado do ano. Curioso saber que não eram só os atletas olímpicos australianos que se especializaram no lado B 🙂

    Em tempo: ainda bem que o “baleia branca” não nadava costas…

    • Lelo Menezes
      13 de dezembro de 2013

      Sidney, dizem as más línguas que o baleia branca não assusta ninguém nadando borboleta ou costas!

  4. rcordani
    13 de dezembro de 2013

    Eu NUNCA ouvi falar de NENHUMA dessas histórias.

    E em 1989 e 1990 NÃO HAVIA Paulistano. Ah, e no futiba a equipe dos remanescentes do CPM (Renato e cia) SEMPRE ganhava dos ex-CAP (Grangeiro e cia), provocando a ira deste último, o qual na ocasião era denominado “Aguirre” em função da má qualidade técnica.

    • Lelo Menezes
      13 de dezembro de 2013

      É vero que o Grangeiro era muito ruim no futibas, mas eu desequilibrava com a alcunha de Pelé Branco! Inclusive, até hoje, nunca perdi pra ninguém do Paineiras na natação, no futebol, no biriball, no vôlei de praia, no pôquer, no Uno, e no xadrez!

  5. Fernando Cunha Magalhães
    13 de dezembro de 2013

    Boa Lelo!
    E a homenagem ao Freire na Candelária?

    • Lelo Menezes
      14 de dezembro de 2013

      Boa lembranca Esmaga, mas essa nao foi vexame! O Freire mereceu a ” homenagem” rsrsrs!

      • Fernando Cunha Magalhães
        15 de dezembro de 2013

        rs… de fato!

  6. Paulo Torres
    13 de dezembro de 2013

    Que memória Lelo, fantásticas as lembranças ainda mais porque eu lembro/presenciei algumas, mas concrodo com você, a melhor é a última hahahaha

    • Lelo Menezes
      14 de dezembro de 2013

      Boa Paulinho! Esse pessoal do Paineiras era muito ruim no futebol…impressionante!

  7. Marcela
    16 de dezembro de 2013

    Olá amigos, tem algum fatos bem curiosos a voces,muito legal esses causos contados, permita que aponte alguns também…

    Num certo treino do paulistano o técnico tombou com a bandeirinha ao cronometrar ao longo da piscina o tempo de um atleta.

    Em competição importante um certo nadador de peito do paulistano de nível internacional fingindo dor no joelho desistiu de nadar uma prova com medo do adversário,caindo no ridículo.

    No Pinheiros uma nadadora escorregou indo correndo da piscina ao vestuário rasgando o maio quase inteiro.

    Nesse mesmo Pinheiros , um nadador esqueceu que 200 metros não é 400 e nadou a mais na competição

    No chuveiro á tarde no Pinheiros , uma nadadora ligou muito quente o chuveiro e não conseguiu desligar tendo que chamar os encarregados.

    • LAM
      16 de dezembro de 2013

      Nadador de peito com medo?
      Desistindo de prova?
      Nunca antes neste país …

      • Marcela
        17 de dezembro de 2013

        Você é de sampa ??
        Houve sim !!! Moro em sampa capital há 35 anos,você nadou onde ??

      • LAM
        18 de dezembro de 2013

        Cia Athlética de SJC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 12 de dezembro de 2013 por em Natação.
Follow Epichurus on WordPress.com
dezembro 2013
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
%d blogueiros gostam disto: