Epichurus

Natação e cia…

Pentatlo Moderno, a minha sensação olímpica!

Nesses Jogos Olímpicos tirei férias, mudei para o Rio de mala e cuia e tive o prazer de assistir dez modalidades diferentes nesse espetacular Rio 2016. Amei tudo o que vi, curti cada minuto, sobretudo aqueles do lado do meu filhote, mas o mais inédito e inusitado para mim foi o Pentatlo Moderno (F), sexta feira passada. Eu já tinha ingresso, que comprei desde o primeiro sorteio, e tive a sorte de encontrar por acaso um amigo ex-nadador (o Sérgio Rossa) que estava lá de voluntário e me explicou em detalhes a prova todinha.

E a prova foi tão legal, mas tão legal, que resolvi contar aqui com detalhes como funciona e o que ocorreu nessa inesquecível sexta feira 19 de agosto de 2016. Mas primeiro, para o leitor entender e curtir esse post, é necessário apresentar as personagens do dia, e dentre as 36 participantes olímpicas, destaco as seguintes:

personagens

O Pentatlo Moderno foi inventado pelo próprio Pierre de Coubertin, baseado nas habilidades que uma pessoa da antiguidade deveria ter para sobreviver, e a prova estreou nos Jogos Olímpicos de 1912, apenas para os homens, enquanto a prova feminina debutou apenas em Sydney – 2000. As cinco habilidades são espada, natação, equitação, corrida e tiro.

ESGRIMA

A esgrima é realizada no dia anterior, e eu não estava lá. Nessa etapa as pentatletas lutam todas contra todas em partidas relâmpago de espada: em cada luta, ganha quem marcar o primeiro toque. As lutas têm uma duração máxima de um minuto, e se não houver vitoriosa dentro desse tempo, as duas perdem e ficam sem pontos. A pontuação da esgrima é 100 pontos (para todas) mais 6 pontos por vitória.

A polonesa deve ser especialista nessa prova, pois ganhou 27 lutas e perdeu apenas 8, ficando em primeiro geral da esgrima com 262 pontos. A francesa também foi bem, ganhou 21 lutas e fez 226 pontos. A Lituana que defendia seu título olímpico de 2012 ganhou 19 (214 pts), mesma pontuação da australiana, enquanto Yane Marques já mostrou que não estava tão inspirada quanto em Londres, quando ganhou o bronze, e ganhou apenas 16 lutas, ficando com 196 pontos e a vigésima primeira posição geral. (oficial aqui). (OBS: em Londres-2012, Yane tinha terminado a esgrima em sexto.)

NATAÇÃO

A etapa da Natação é uma prova simples de 200m Livre, e as atletas são divididas em seis séries de seis nadadoras (raias 2 a 7), pela ordem do tempo de inscrição, ou seja, a última série tem as seis melhores nadadoras e a melhor delas vai na raia 4. A pontuação é da seguinte forma:  O tempo de 2:13.33 vale 300 pontos, e cada 0.33s acima desse tempo conta um pontos a menos, e abaixo pontos a mais. Ou seja, se a atleta fizer 2:14.33 faz 297 pontos, e se fizer 2:12.33 faz 303 pontos. Quem fez mais pontos foi a russa Gubaydullina, que bateu o Recorde Olímpico com 2:07.94 e 317 pontos. (No entanto, Gubaydullina é peba na esgrima, onde obteve apenas 148 pontos..)

A tabela abaixo resume a prova das nossas amigas (o tempo do balizamento é o melhor tempo da atleta nos últimos 12 meses):

results_natacao

Sei que a Yane e a Clouvel eram originalmente nadadoras, já a polonesa devia ser esgrimista mesmo, e a australiana Chloe Esposito estava em um dia inspirado: das nossas personagens, foi a única que melhorou o tempo, e melhorou muito, quase dois segundos!

As fotos são todas minhas, a não ser quando indicado. (resultados oficiais natação aqui).

ESGRIMA (Bônus)

A sessão de bônus points da esgrima foi criada para a TV, para ser no mesmo dia das outras provas. Entretanto, essa sessão é para inglês ver, pois vale apenas um ponto por vitória. A primeira luta é da 35 com a 36 do dia anterior. A perdedora sai fora e a vencedora ganha um ponto e luta contra a 34 e assim por diante até a última luta. A Nowacka, polonesa que ficou em primeiro na esgrima do dia anterior, só tem UMA luta, pode fazer um ponto ou nenhum. E só. Acaba sendo mesmo uma papagaiada para a TV, e para mim, que pude curtir um pouco da esgrima também.

HIPISMO

A prova do hipismo é muito bonita. São 18 cavalos, e como são 36 competidoras, cada cavalo tem que fazer duas passagens. Os cavalos são escolhidos por sorteio, e cada atleta tem apenas 20 minutos, isso mesmo, VINTE MINUTOS para se familiarizar com o animal. Todas partem de 300 pontos, e vão perdendo pontos (ou não) conforme vão passando pelos obstáculos. Cada tropeço vale -7 e refugada vale -10. Três refugadas e a atleta está eliminada e faz ZERO pontos. Também faz pontos negativos quem passa de 75s, na base de um ponto por segundo.

Vamos aos resultados das nossas personagens:

Yane foi bem, apesar do público que gritou na hora errada assustando o Harry Potter, derrubou apenas dois obstáculos, o primeiro e o último, e perdeu 14 pontos. (286)

Chloe também derrubou dois obstáculos e atrasou dois segundos, perdendo 16 pontos. (284)

Clouvel e Nowacka só derrubaram um obstáculo e perderam 7 pontos cada. (293)

Mas essa prova mostrou também ser muito cruel e porque é considerada a parte mais “loteria” do Pentatlo. A então campeã olímpica Lituana Laura (não confundir com a cubana Leydi Laura) pegou no sorteio a égua Calgary Z, que refugou três vezes e foi eliminada, ou seja, perdeu 300 pontos. Interessante que a Calgary Z deve ser uma égua muito PEBA, pois eliminou a egípcia (Morsy) também.

A cubana Leydi Laura teve pior sorte ainda: sua égua Concordina BR não estava a fim de competir, jogando a pobre no muro e saindo de fininho (confira a foto). Os paramédicos entraram e felizmente a cubana não sofreu muito, ficando inclusive apta para correr, apesar dos 300 pontos perdidos. A égua Concordina BR provou ser realmente PEBA quando posteriormente eliminou a canadense (Vakalis) também. Creio que essa égua nunca mais será olímpica!

Confira as fotos abaixo e o resultado completo do hipismo aqui.

 

SOMATÓRIA DE PONTOS E START DA CORRIDA

Preparem-se que agora vem a parte mais sensacional dessa prova. Os pontos são somados e as atletas são ranqueadas de primeira a trigésima sexta. Aí, a primeira colocada sai em primeiro lugar para a prova combinada, a segunda larga o equivalente em segundos do número de pontos que estiver atrás, e assim por diante, normalizando a prova. Cada ponto atrás significa um segundo de delay. Desta forma, a pontuação é compensada e quem cruzar a linha de chegada primeiro é campeã!

A Nowacka depois de uma excelente esgrima, uma natação razoável e uma boa passagem no hipismo ficou em primeiro até então com 847 pontos. Clouvel com uma boa esgrima, excelente natação e bom hipismo fez 835 em segundo geral. Esposito ficou com 802 em sétimo e Yane com 780 em décimo sétimo.

Então, para a prova combinada a polonesa Nowacka saiu em primeiro, a francesa  Clouvel 12s atrás, a australiana Chloe 45s atrás e a Yane 1:07 atrás da polonesa. Yane estava “apenas” 38s atrás do bronze e a torcida ainda acreditava em um milagre.

Já quem zerou no hipismo (lituana e cubana) perdeu nada menos do que cinco minutos!

PROVA COMBINADA CORRIDA + TIRO VALENDO MEDALHA

O campo é rearranjado e montam a pista ali mesmo, trabalho do Rossa e demais voluntários, e agora é a hora da verdade. As atletas saem para a prova combinada de corrida mais tiro. São quatro voltas de 800m cada, e na marca dos 200m (de cada volta) a atleta tem que parar no seu estande próprio, pegar a arma (a laser) e acertar cinco vezes o alvo. A cada tiro, tem que “recarregar” a arma. Enquanto isso, a locutora vai narrando a prova e a ansiedade fica no estado máximo, dificultando o acerto, sem contar o cansaço. E vale medalha olímpica!

Com uma boa vantagem, a polonesa correu tranquila e acertou o primeiro set de tiros, disparando na liderança. Clouvel foi bem também, acertou seus tiros e ficou com a segunda posição, bem longe da terceira colocada. A partir daí formou um bloco de várias competidoras, entre as quais a Chloe, disputando (o que achávamos seria) o bronze. Esse bloco veio diminuindo a diferença mas sem ameaçar de verdade as duas líderes, até a última volta…

Na última passagem do tiro Nowacka chegou em primeiro, exausta, e rindo de nervosa. Faltavam só 600 metros, e se ela acertasse os tiros rapidamente, partiria para o ouro olímpico, e ela sabia disso. Logo chegou a Clouvel, esbaforida, com a prata na mão, mas tentando o ouro e ao mesmo tempo sentindo a aproximação da Chloe, que estava correndo muito rápido e já tinha tirado boa parte dos 33s que a separavam da francesa. A francesa por sua vez se aproximava da polonesa. A locutora gritava, a torcida em pé. A noite tinha acabado de cair, e os refletores estavam no talo.

E foi aí que a polonesa errou. A francesa errou. E a australiana (que usava um tapa-olho) NÃO ERROU, e saiu para correr na frente, seguida pelas outras duas e pela chinesa que estava na cola. A locutora foi à loucura! E como a Chloe já estava correndo melhor, disparou para o ouro, emocionada, não acreditando que tinha conseguido tirar quarenta e cinco segundos da Nowacka. A francesa disputou e levou a prata, deixando o bronze para a polonesa, que ria, ria e ria, deixando a chinesa logo atrás.

Yane Marques não fez uma combinada boa, perdendo seis posições e ficando com o vigésimo terceiro lugar, e agradeceu muito a torcida, que sempre a apoiou. E a melhor combinada foi da nossa ex-campeã olímpica, a lituana Laura, que bateu o recorde olímpico da prova combinada e na contagem final fez exatamente 300 pontos a menos do que a campeã, vejam só, justamente os 300 pontos que ela perdeu no hipismo! Creio que ela está amaldiçoando a Calgary Z… (OBS: é claro que se houvesse a pressão pelo ouro possivelmente ela não teria atirado tão bem, mas uma medalhinha para a lituana era bem possível!).

E no pódium, tocou o hino da Austrália, com a francesa e a polonesa exaustas mas muito contentes.

Olha, vou dizer uma coisa para vocês, essa prova é um espetáculo! Não sei como não dá ibope, não dá mídia. Mas vou contra a corrente e a partir de agora, para mim, os principais esportes olímpicos são natação, atletismo e pentatlo moderno.

E que venha Tókio para mais uma prova linda dessas, e que o nosso comitê olímpico procure entre nossas nadadoras as que correm bem, ou entre as nossas esgrimistas as que nadam bem e assim por diante, para no futuro formar atletas capazes de seguirem o caminho aberto pela nossa porta bandeira Yane Marques, a pernambucana sorridente que surpreendeu o mundo com seu bronze olímpico de Londres!

Sobre rcordani

Palmeirense, geofísico e nadador master peba.

17 comentários em “Pentatlo Moderno, a minha sensação olímpica!

  1. LAM
    23 de agosto de 2016

    os PEBAs que treinam sob orientação do “Nonno R.” já sabiam que ele era fã de gincanas, nada mais natural que tenha “amado” esta aqui…

  2. Rodrigo M. Munhoz
    23 de agosto de 2016

    Boa, Renato! Alguns comentários:
    1- Éguas filhas duma… égua essas hein?!
    2- Não quero saber de vc sugerindo mudanças na rotina dos “circuitos” do Pancho para incluir animais, duelos de espadachim e tiroteios, combinado?
    3 -Achei interessante a prova de esgrima “bônus” e acho que foi uma das poucas boas idéias que a cobertura de TV gerou nos jogos…
    Valeu pelas explicações!

  3. Sérgio D. Rossa Filho
    23 de agosto de 2016

    Quando recebi a informação que trabalharia no Pentatlo Moderno (Deodoro longe pacas,..), me esforcei para mudar. Tentei alterar para trabalhar como cirurgião dentista voluntário e tentei (muito) mudar para natação, que, a princípio, foi a minha primeira opção. Mas, valeu aceitar. Quando acabou a prova, umas 18:40, perguntei pra você, se tinha sido cansativo, afinal, a natação começou ao meio dia. E, na sua resposta, notei que tivemos a mesma sensação. Foi na conta. E sempre emocionante. E, parabéns pela descrição das provas e pelo estudo de cada prova individualmente, percebendo até o esforço que a Laura Asadauskaite fez para não perder seu título olímpico. Não deu pra ela, mas a luta dela (e das outras) fica como lição. Lição mesmo, pois, trabalhar, acompanhar os treinos e assistir foi um grande e olímpico aprendizado.
    Valeu
    Abraço de um fã do Epichurus

    • rcordani
      24 de agosto de 2016

      Boa Rossa, e obrigado pelas explicações. A prova foi sensacional, e acompanhar com você foi ótimo! Nos vemos nas piscinas.

  4. antonio carlos orselli
    23 de agosto de 2016

    Muito bacana e ilustrativo o texto, Cordani. Mas fica uma pergunta: será que Leyde Laura tem algo a ver com a mãe do Roberto?

    • rcordani
      24 de agosto de 2016

      Olha Orselli, não posso confirmar, mas sou capaz de apostar que a mãe da Leydi Laura é fã do Rei…

  5. Patricia Angelica
    24 de agosto de 2016

    Sensacional! Eu curto MUITO pentatlo! Acho uma modalidade emocionante e contagiante, como você demonstrou no seu EXCELENTE texto.
    E, como você, torço que o esporte cresça não só em importância mundial como em participação brasileira! 🙂

  6. Julio Rebollal
    24 de agosto de 2016

    Muito bacana Renato!

    Já tive a oportunidade de ser chefe da delegação da Aeronáutica de pentatlo militar (é diferente do Pentatlo Moderno, mas exige muito dos atletas) e sei que o esforço que esses atletas fazem é descomunal.

    Aproveitando o embalo Olímpico, fica a sugestão para organizarmos as

    PEBALIMPÍADAS.

    Abraços.

    • rcordani
      24 de agosto de 2016

      Hehe, PEBALIMPÍADAS, será que quem ganhar var levar os 500 paus que ganhou o futebol masculino?

      • Fernando Cunha Magalhães
        24 de agosto de 2016

        500 paus per capta?

      • Julio Rebollal
        26 de agosto de 2016

        Seria bom, mas só a diversão já vale.

        Poderíamos começar com a prova de Parmegiana contra o relógio.

        O vencedor ganha um pacote de bicarbonato de sódio ou um sorvete, o que “cair”melhor.

  7. Fernando Cunha Magalhães
    24 de agosto de 2016

    Soube da existência do Pentatlo Moderno ao ler o Almanaque do Pateta nas Olimpíadas na infância, despertou curiosidade mas nunca havia cobertura. Achei genial quando soube que haviam achado um jeito de juntar o tiro e a corrida e trabalhar com as diferenças de pontuação de forma que a disputa passasse a ser visual.
    Qual é essa piscina?
    Tem no masculino? É o mesmo número de participantes? Não tem brasileiro?

    • rcordani
      25 de agosto de 2016

      O pentatlo do Pateta, se não me engano, era o Pentatlo da Grécia antiga, que (copiado da wikipedia) era assim: “O esporte surgiu na Grécia Antiga em 708 a.C., tendo Lampis de Esparta como seu primeiro campeão. Era a modalidade mais nobre dos Jogos Olímpicos da Antiguidade, que premiava o atleta mais completo. Naquela época, as provas iniciais eram corrida, salto em distância, arremesso de disco e salto em altura. Então, os dois melhores colocados se enfrentavam em uma luta, e o vencedor ganhava não apenas o título, mas, também, prestígio na sociedade, passando a ser aclamado quase como um semideus. Aclamado pelo público, era chamado de “Victor Ludorum” ou “O Vencedor dos Jogos”.”

      Sim, a correção dos tempos é genial e é o que torna a prova tão legal.

      Tem no masculino, também são 36 e você pode ver os resultados AQUI. O brasileiro Felipe Nascimento ganhou de um cubano e dos quatro que foram eliminados no hipismo, ficando em 31 lugar. Felipe fez 2:05 de 200 Livre, e o inglês que ganhou a natação fez 1:55.60 (OR).

      O Rossa estava lá e disse que foi muito emocionante a prova, com o francês quase buscando o mexicano pelo bronze, mas ficou no quase.

    • Sérgio Rossa
      26 de agosto de 2016

      A piscina fica no Parque Olímpico de Deodoro, próximo do Estádio aonde foram realizavas as outras modalidades (e aonde na primeira semana aconteceu o Rugby 7). Não é uma Myrtha, mas é muito boa, com blocos novos. Tomara que seja mantida limpa e mais usada a partir de agora, principalmente pela molecada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Follow Epichurus on WordPress.com
agosto 2016
S T Q Q S S D
« jul   set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
%d blogueiros gostam disto: