Epichurus

Natação e cia…

Felizão em Ribeirão (e um lembrete sobre os 200 Livre)

Novamente os Pebas estavam lá em peso. Bastante peso, conforme comentário feito pelo nosso velho amigo e árbitro Marrom Barillari a respeito das nossas barrigas. Isso ainda durante o andamento das séries de revezamento 4×50 Medley. Aparentemente, nossa escalação – que outrora gerou temor nos adversários Ribeirãopretanos, hoje gera algumas risadas. Mesmo assim, nessa prova os Pebas obtiveram 2o. com a equipe A e 3o. com a equipe B (em que nadei peito), na categoria 160+. Acho que temos que fazer alguma coisa sobre isso e não me refiro a um recurso contra a arbitragem… Quem sabe no ano que vem?

Mas tinha muita coisa diferente, neste XXI Torneio Aberto Brasil Master de Natação: Má escolha de provas, piscina longa demais, R. finalizando um segundo prato de filé a parmigiana, o Lado B em harmonia com lado A (em boa parte do tempo pelo menos) e até chegamos no horário para o aquecimentos matutinos.

Fora o resultado da competição, que incluiu 14 recordes sul-americanos, 25 recordes brasileiros, e vários bons tempos inesperados, preciso salientar os destaques mais evidentes… de um ponto de vista epichuristico:

High Lights:

  1. Sucesso da camiseta Peba deste ano com o: “Não, tô Felizão…” – uma homenagem ao finalista olímpico Bruno Fratus e sua resposta direta, sincera e irônica a uma repórter, momentos depois dos 50 Livre no Rio.  Apesar de ter imediatamente se retratado, ele enfrentou polêmica – exagerada, em minha opinião. O 60 lugar Olímpico foi um resultado de não-Peba (obviamente), mas ele queria mais – especialmente depois de quase beliscar um bronze em Londres 2012. Mostrou frustração e fugiu do lugar comum de 99.9% das entrevistas do gênero. E foi engraçado, algo que sempre apreciamos. Para quem não viu está aqui . Torcia e continuo torcendo pelo cara.
  2. Manutenção das tradições culinárias: Croquete do Rancho Empyreo, Chopp do Pinguim, Coxinha da Vila Dionísio, Sorvete do Jô e Parmigiana do Nelson. As barrigas não vão embora tão cedo.
  3. Marronzinho soltando a voz e fazendo o “papel de Zequnha” nas chamadas de balizamento.
  4. Encontrar nosso amigo e colaborador do Epichurus, José Eugenio Guisard, conversando tranquilo no café da manhã antes de bater mais um recorde Sul-americano 70+, dessa vez nos 50 costas. Devagar, tentamos seguir o exemplo dele.
  5. Show da Samara Bueno e os Black Wolves, seguido de AC/DC cover no sábado a noite.
  6. Danilão Ppzito que apareceu de Viação Cometa no dia 2, depois de perder o vôo na sexta
  7. Transferência do reveza masculino para sábado, ajudando a vida dos Pebas, pelo menos enquanto ainda somos um clube do bolinha
  8.  Nonnomobile de 7 lugares, com lotação máxima.
  9. Alberto Klar, Negrini, Rodrigo Camargo Barros, Alexandre Steinberg, Liene Carla Pires e tantos outros: Reecontro de amigos e leitores do Epichurus.

Low Lights:

  1. Desaparecimento e posterior reaparecimento do Aymar, que sumiu no meio da noite, para fugir dos roncos do seu companheiro de quarto. Depois que ele apareceu de pijama e ouvimos a história foi engraçado, mas ficamos preocupados.
  2. Novamente sentimos o “no-show” de alguns Pebas inscritos. As desculpas desse ano foram surpreendentes: Provas surpresa, aniversário surpresa e ticket errado-surpresa foram os Top 3.
  3. Bigode do LAM. Muy feo.
  4. Uso do tapetão pelo Renato Cordani nos 50 Borbo, diminuindo seu tempo oficial em quase meio segundo e passando na frente de outros Pebas, em nome de um Gatorade. Ok, ok… foi o correto a ser feito… Mas, será que o incidente foi algum tipo de “recadinho” do establishment ao rebelde escriba? Brincadeira. Mas esperemos que não.
  5. Fora o Parmigiana do Nelson, minha performance foi horrorosa. Um lembrete que treinar uns 30% menos (32oKm de Jan- Set 2016 vs 450Km de Jan-Set 2015) , com menos intensidade não funciona muito bem. Duhh… Depois de afundar nos 200Med, 200Liv e 100Med, desisti dos 200P. Shame.

Por fim, um lembrete sobre os 200 Livre e eu: Não me deixem nadar isso novamente. Nunca pensei tanto em desistir de uma prova no meio. Em sofridos 2 minutos e 14 – que pareceram 2 semanas de tortura, eu lembrei do porque odiava tanto essa distancia. E apenas para reforçar o óbvio: Nadar provas estranhas sem treino adequado no último ano de categoria é um grande erro, mesmo no Master. Erro o qual nunca mais cometerei, graças a este post que vai pra posteridade. Aproveito e deixo o alerta sobre esta prova horrorosa para os incautos.

No ano que vem tem mais. Ou nem.

Sobre Rodrigo M. Munhoz

Abrace o Caos... http://abraceocaosdesp.wordpress.com

26 comentários em “Felizão em Ribeirão (e um lembrete sobre os 200 Livre)

  1. Rodrigo Bardi
    19 de setembro de 2016

    show de equipe ! Parabéns …..acompanho sempre os posts ……e as divesões aquáticas do grupo ! Animalllll

    • Rodrigo M. Munhoz
      19 de setembro de 2016

      Valeu, Bardi! Tua turma é que estava nadando muito, como sempre, parabéns! Abraços!

  2. Paoletti Filippini
    19 de setembro de 2016

    Parabéns, pessoal! Muito bacana mesmo! Munhoz, os 200 livre são a melhor prova para se nadar, quando estamos MEGA preparados … em caso negativo, a sensação que você descreveu é perfeita. kkkkk

    • Rodrigo M. Munhoz
      19 de setembro de 2016

      Então Paoletti… só agora vocês estão me lembrando disso? 🙂 Como nunca mais estarei mega preparado… Tortura nunca mais! Mas tô felizão mesmo assim, por ter sobrevivido. Beijos!

  3. Rodrigo C Barros
    19 de setembro de 2016

    Pebas

    Fiquei Felizão de rever alguns amigos de pouco mais de 30 e poucos anos…

    Prazer imenso em revê-los.

    • Rodrigo M. Munhoz
      19 de setembro de 2016

      Foi muito legal te rever também, Rodrigo! Acho que a última vez que conversamos tinha sido no SA em Rosário… uns 26 anos atrás! E entendo que ficou felizão mesmo, até porque aproveitou o retorno e ganhou de uma galera (incluindo eu)! Abraços!

  4. Túlio Fumis
    19 de setembro de 2016

    Munhoz, nadei o ano passado os 200 livre e foi um sofrimento animalesco. Similar ao seu. Mais motivador ainda com o comentário carinhoso do Renato no final… Tulião, foi uma bhosta! Como para ser PEBA tem que ser resiliente, ainda considero nadar esta prova em algum ano que estiver um pouco mais treinado, como disse a Paoletti. Este ano sofri menos nadando as provas de 50. Existe dor, mas é um pouco diferente.

  5. Lelo Menezes
    19 de setembro de 2016

    Excelente Munhoz! Esse ano não deu pra ir. Quem sabe ano que vem! Senti falta dos detalhes do Lado B no entanto!!

  6. Andreghetto
    19 de setembro de 2016

    Realmente estas amizades de longas braçadas e garfadas não tem preço, que venha 2017👏👏🏊🏊🏊🏊🔝🔝🔝👏👏😱

  7. ale steinberg
    19 de setembro de 2016

    Boa Munhoz! Encontrar os amigos de 30+ anos é o melhor do esporte. Fiquei felizão!

    Força nos 200L (sempre foi minha prova preferida) que eu estou tentando aprender a nadar costas e peito. Não competia nestes estilos desde 79…

    • Rodrigo M. Munhoz
      19 de setembro de 2016

      Alexandre,
      Nunca é tarde para adotar bons hábitos. Abandone esse lance de 200 Livre, que lhe faz mal! Costas também não é bom não… mas tem gosto pra tudo. Abração!

  8. Aécio
    19 de setembro de 2016

    Como Diretor Técnico do Supremo Tribunal do Torneio Aberto Brasil da RECRA, responsável direto pelo justo sucesso do recurso do Renato, e como não me ofereceram nem um golinho do Gatorade da vitória, peço autorização para colocar um link deste post no Facebbok oficial da ABMN. Posso?

    Abraços!

    • Rodrigo M. Munhoz
      19 de setembro de 2016

      Ilustríssimo Supremo Diretor Aécio,
      O Epichurus não apenas autoriza. mas ainda vai ficar felizão!
      Abraços e parabéns por mais este evento memorável!

  9. Cristiano
    19 de setembro de 2016

    Rodrigo, vc filmou os 200livre? O responsável pela nossa gravação filmou o chão. Kkkkk. Nadei na sua série. Show este post.

    • Rodrigo M. Munhoz
      19 de setembro de 2016

      Caro Cristiano,
      Sinto muito por você, que foi bem, mas não.
      E peço que agradeça ao responsável pela gravação que filmou o chão. A provável não existência de registro em vídeo desta minha performance me deixa mais felizão ainda.
      Abraços!

  10. rcordani
    19 de setembro de 2016

    Munhoz, em primeiro lugar o sr está de brincadeira no caso dos 50B. A verdade é que meu tempo saiu no placar 28.88, e na série seguinte o Miyahara tentaria batê-lo valendo um gatorade. Antes dele nadar, ele próprio abaixou, me cumprimentou e disse “Boa, 28.88”. Aí ele nadou e meteu 28.92, o que ocasionou chacotas de minha parte (não cheguei a dizer “chupa” para não tripudiar muito, ou talvez tenha chegado a dizê-lo). Enfim, aí o resultado oficial saiu com 29.39, que até teria sido um bom resultado, entretanto eu perderia o gatorade e de quebra, o “chupa”. Daí que consultei a arbitragem, que checou o placar e confirmou o erro, já que o tempo que vale é o do placar. A cronometrista da minha raia devia estar um pouco distraída. Houve a retificação e não tive que devolver o gatoras.

    Sobre a minha participação: fui muito bem no Parmigiana, conseguindo finalizar o segundo bife, já nos 200M não fui tão bem assim… Atribuí a decadência nos 200M à substituição de duas sessões semanais de piscina por duas de “treino funcional”, o qual se por um lado me tirou o fôlego dos 200 medley ao menos me deu força para ir bem nas provas de 50 e nos 100M, nas quais dei os meus melhores tempos dos últimos anos. Até o Aymar perguntou “como é esse funcional aí?”.

    De forma que (prometer é fácil, até o Lelo prometeu) prometo no ano que vem tentar acrescentar o funcional SEM perder dois dias de piscina, até porque no ano que vem Munhoz e Editore estarão na minha catega, e eu não posso ficar aí parado.

    • Rodrigo M. Munhoz
      19 de setembro de 2016

      Tá entendido e esclarecido para os nossos leitores que seu tapetão foi justo e justificável. Com Gatorade não se brinca. Mais do que o seu prato de Parmigiana, fiquei especialmente impressionado com seu 100Medley, o qual foi nadado rápido e fácil. E se o treinamento funcional (pelo que entendi, é uma gincana em terra firme) te deixa felizão, recomendo manter esse rumo. Estou prevendo um 1o ano de categora difícil para mim, então não precisa se preocupar comigo! Abraços!

  11. Danilo Pellegrino
    19 de setembro de 2016

    Felizão por ter participado de uma competição em piscina depois de 20 anos; Felizão por ter revisto alguns amigos das antigas, entre eles o ilustríssimo secretário de esportes de Ribeirão Preto, Sr. Edmilson Derzordo de Oliveira, grande amigo;
    Felizão pela repercurssão da camiseta;
    Felizão por ser PEBA de verdade.

    • Rodrigo M. Munhoz
      19 de setembro de 2016

      Danilão,
      Depois de prometer comparecimento por cinco anos consecutivos, FINALMENTE você conseguiu ir, mesmo em face de adversidades. Juro que quando você contou que perdeu o vôo, pensei que era mais uma desculpa esfarrapada. Ficamos felizões que você foi. Aproveito para dar meus parabéns por ser Peba pra caramba.
      Abrtz!

  12. Luiz Carlos Pessoa Nery
    19 de setembro de 2016

    Sobre o bigode do LAM, perfeito !!!!!

  13. Felipe Malburg
    20 de setembro de 2016

    Caros, valeu pela receptividade, foi um prazer nadar e experimentar as tradições com os Pebas!!!
    Quantas participações seguidas ou alternadas preciso para ser promovido a Peba? Abraços,

    • Rodrigo M. Munhoz
      20 de setembro de 2016

      Caro Felipe,
      Pode ficar felizão que o sr já é Peba! Foi muito legal tê-lo na equipe e no Nonnomobile. Até a próxima!
      Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Follow Epichurus on WordPress.com
setembro 2016
S T Q Q S S D
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
%d blogueiros gostam disto: