Epichurus

Natação e cia…

Como é que se derruba uma ditadura?

Em um post recente (este aqui) eu lamentei nossa impotência frente a uma gestão longeva e lastimável na CBDA, Confederação do esporte que amamos. Mostrei como era difícil sequer disputar uma eleição naquela entidade, o que torna a gestão vigente praticamente uma ditadura.

Muitas pessoas se manifestaram querendo ajudar, em especial uma das melhores nadadoras com quem eu tive o prazer de conviver, a Ana Catarina Azevedo Scherer (Kate), que escreveu este belo texto nos comentários (íntegra aqui):

Agora, o mais importante das lições que trago para cá, é que ninguém faz nada sozinho/a. É preciso ter um grupo sólido, comprometido com a causa e que divida a visão. Todos precisam sentir-se parte de um processo onde o ganho individual não tem vez e os egos continuam sempre voltados para o ganho coletivo. Aceitar ajudas, dar a palavra ao outro, reconhecer o mérito das idéias e incentivar o grupo a vencer, são algumas das atitudes que precisam ser vivenciadas nesse processo de mudança.

Tendo dito tudo isso, vamos agora ao que podemos fazer de imediato:
1. Iniciar a conversa. E esse passo já foi tomado pelo Cordani aqui e por muitos outros em lugares distintos.
2. Criar um grupo que encabeça a direção da CBDA. Uma chapa nova de pessoas comprometidas e que não tenham seus interesses próprios à frente da causa.
3. Desenvolver uma visão clara a seguir onde todos estejam de acordo e prontos para colocá-la para frente. Ter clareza sobre os valores que regem a CBDA e desenvolver passos estratégicos para implementação das mudanças.
4. Recrutar pessoas que estejam prontas para ajudar a causa. Advogados, estrategistas, empresários, contadores, juízes, atletas, técnicos, jornalistas; todas pessoas que possam contribuir de algum modo para que a mudança aconteça.
5. Organizar as ações de acordo com uma timeline e deadlines. Algum grupo precisa ser responsável pela coordenação.
6. Fazer barulho! Explicar a todos que são envolvidos com os esportes aquáticos; atletas, técnicos, pais, dirigentes de clubes e federações; essa realidade atual e o que o grupo novo pretende fazer. Usar a mídia social, as conversas do dia a dia no clube, artigos, enfim, chamar a atenção de todos para essa situação e para a possível solução proposta pelo grupo.

Com energia,
Ana Catarina (Kate)

Depois dessa aula da Kate, e de outros excelentes comentários no post como o do (pai de nadador olímpico) Willian Duarte, alguns fatos se sucederam.

Logo na semana seguinte ao post houve uma série de denúncias que pipocaram por todos os veículos da mídia, chegando até ao Jornal Nacional. Assista no vídeo abaixo (2:49) aquilo que foi visto por boa parcela da população (inclusive pelos possíveis patrocinadores)…

 

(OBS: é preciso deixar claro que por enquanto são apenas acusações, que não significam condenação. De qualquer forma, a resposta do Coaracy é constrangedora, chega a dar vergonha)

Posteriormente, no dia 28/09 tivemos a assembleia extraordinária da CBDA que, dentre outras deliberações, votou incrível e majoritariamente A FAVOR das seguintes resoluções:

  • LEI DA MORDAÇA: a partir desta assembleia, os atuais ditadores diretores passam a ter o poder de calar seus adversários políticos, “o presidente de federação que denegrir a imagem da CBDA poderá ser afastado do cargo ou ter a sua entidade desfiliada.”. É Claro como a água da piscina do Maria Lenk que a direção tentará usar esse artigo para calar e desclassificar seus oponentes, tentando manter o poder a qualquer custo. Imagem? Democracia? Que se lixem, aqui é 28 anos de poder! (detalhes aqui)
  • MENOR PESO AOS ATLETAS: o voto dos atletas é uma exigência da lei Pelé, e pela resolução da assembleia o voto dos atletas passaria a valer 1/6 do voto de uma Federação, ou seja, peso dos atletas em uma eleição será de 0,61% apenas. Isso é uma Confederação que apoia atletas?
  • Comissão de atletas será INDICADA pela CBDA. Ou seja, convocarão cordeirinhos para abaixar a cabeça e votar no Coaracy e cia. Quem se dignará?

Os absurdos itens acima (e apresentei apenas os principais) foram votados pela maioria das Federações Estaduais, que operam sob o medo do Coaracy, conforme explicamos em outro post: votou contra, ele retalia. Apenas seis Federações (até o momento) se levantaram corajosamente contra esses absurdos: PE, RO, MT, SP, RJ e ES. E se você não leu o nome do seu estado aí, querido leitor, é porque o presidente da sua Federação está a favor do status quo e dá apoio explícito ao Coaracy. Eu sei, é difícil confrontar uma ditadura, mas o fato é que a maioria das Federações é no mínimo conivente com a turma que lá está há vinte e oito anos!

E como se não bastasse, ainda veio a bomba final: os Correios (infelizmente o único patrocinador da entidade) ameaça cancelar o patrocínio em função das denúncias (aqui). Só o fato do patrocinador ser único já é um absurdo, perdê-lo por falta de transparência é outro ainda maior!

correios

28 anos de gestão e o legado é a galera? Não, o legado é a terra arrasada…

Vinte e oito anos de gestão, e o que temos ao fim do ciclo olímpico é nada menos do que TERRA ARRASADA. O que será do próximo ciclo? E do seguinte? Algum patrocinador teria coragem de se associar com uma diretoria que conta com tantas denúncias e autoritarismo? É claro que não! Você, atleta jovem, acha que a natação terá dinheiro para te ajudar quando chegar a sua hora? Pois sob uma possível gestão do candidato do Coaracy, Ricardo de Moura, não terá um centavo. É preciso mudança.

Considerando todos os fatos acima, fica muito claro que o jogo é pesado, e a barreira para participação na eleição é hoje em dia intransponível. Simplesmente não dá para montar uma chapa do nada e tentar ganhar no voto como bem havia sugerido a Kate. Não passaria nem da porta da rua!

Aí fui me inteirar sobre as possibilidades de chapa de oposição, e fui informado de que os estados corajosos mencionados acima estão aglutinando em torno do atual presidente da Federação Aquatica Paulista, o Miguel Carlos Cagnoni, uma candidatura de oposição. Cagnoni já tentou ser candidato outras vezes, mas o Coaracy fortalecido com a perspectiva de olimpíadas em casa, com a caneta na mão, força bruta e filigranas jurídicas sempre conseguiu bloquear essa possibilidade. Com o enfraquecimento (doença) do Coaracy, série de denúncias, perda do único patrocínio e um candidato muito menos emblemático do que o Coaracy, desta vez me disseram que pode ser que haja chances de mudança.

miguel_lance_blur

Eu já conhecia o Miguel de outros carnavais, sempre com ótima impressão, e tive a oportunidade de ser recebido para uma conversa. A PRIMEIRA coisa que ele me disse já me agradou: “Cordani, li seu post sobre criança na água e peço licença para usar esse mote na minha campanha”, eu evidentemente lhe dei autorização e começamos uma conversa muito boa, que (prometo) relatarei em breve.

Legitimidade

Mas a questão é que dei o aval para ele usar o mote “Criança na água” justamente porque Cagnoni realmente tem autoridade para falar de criança na água. Como presidente da FAP é o responsável por colocar duas mil crianças nadando em um fim de semana , fato que eu tenho testemunhado de perto (pois tenho filho petiz). E como pai posso atestar que a organização da FAP é exemplar, as competições são numerosas e muito bem organizadas, transmitidas online e com resultados prontamente na internet. Sede própria paga, equipe de arbitragem competente (faz inclusive competições para a CBDA), enfim, na FAP Miguel provou ser um craque de gestão. Fui me informar um pouco mais e peguei números sobre atletas confederados ativos, relacionados no gráfico abaixo:

atletas_confederados_ativos

Fonte: http://www.cbdaweb.org.br 24/09/2016

Trocando em miúdos: ninguém mais discorda que a CBDA (assim como diversas outras Confederações) é uma ditadura. Para derrubar uma ditadura, são necessários coragem, profissionalismo, trabalho, vontade, ter o que mostrar, e, fundamentalmente, força e viabilidade política. Como disse a Kate, ninguém faz nada sozinho. Precisamos de você, leitor, precisamos da pressão sua e do seu clube sobre o presidente(a) da Federação do seu estado. É ele(a) que vota, apenas. Ficará ele(a) conivente com a derrocada do nosso esporte? E você, caro leitor, será conivente?

Cagnoni, Borges e Pelé. A lei que leva o nome deste último quer atletas participando, mas o Coaracy não quer...

Cagnoni, Borges e Pelé. A lei que leva o nome deste último quer atletas participando, mas o Coaracy não quer…

Mas sabemos que mesmo assim é difícil. Miguel Carlos Cagnoni é o único a reunir hoje condições de lutar. Miguel, a luta é difícil, derrubar uma ditadura é muito complicado, mas você pode contar comigo. Acredito em você, e oxalá você consiga fazer na CBDA o que já conseguiu fazer na FAP. Quem tem a coragem de vir junto conosco? (*)

Renato Cordani

(*) gostaria de esclarecer que a meu trabalho é outro (sou geofísico) e não tenho nenhuma pretensão de cargos futuros, meu apoio é totalmente desinteressado. E uso o fato de que como não trabalho com natação, não posso ser retaliado pela Confederação por apoiar a oposição…

Sobre rcordani

Palmeirense, geofísico e nadador master peba.

28 comentários em “Como é que se derruba uma ditadura?

  1. laurivalshita
    10 de outubro de 2016

    Caro Renato,

    Parabéns pela vontade de mudar isto é muito legal.

    Você poderia me dizer que dia vai ser esta tal eleição?

    Também acho que seria útil informar o nome e o telefone do presidente de cada uma das federações para que possamos cobrar os nossos.

    Pessoalmente acho que o Coaracy&Cia só saem do trono se aparecer o japonês da federal (o que parece não estar muito longe) mas acho que sua briga é muito valida.

    Boa sorte e conte com o meu apoio,

    abs,

    • Patricia Angelica
      10 de outubro de 2016

      Nome, telefone e email dos presidentes das confederações que ainda apoiam o velho e nós mandando emails feito loucos pros caras, que seja pra tentar fazê-los ficar com a consciência pesada por não sair do status quo…
      Me parece ser o que de mais prático podemos fazer…
      Ah, e o que precisar, pessoal, contem comigo! =D

      • rcordani
        11 de outubro de 2016

        Patricia, publicar nome e telefone dos presidentes de Federação talvez seja invasivo demais e acabe jogando contra a causa. Mas se alguém precisar é só me pedir inbox que eu dou…

        Obrigado pelo apoio!

    • rcordani
      11 de outubro de 2016

      Obrigado Laurival. A eleição não está marcada ainda, mas o prazo máximo é março de 2017.

  2. Rodrigo M. Munhoz
    10 de outubro de 2016

    Inicialmente, o óbvio: 28 anos é tempo demais. O comando da CBDA deveria aproveitar o fim de um grande ciclo e o momento atual para estimular um ambiente de transição. Mas, inacreditavelmente, andam fazendo exatamente o oposto disso. Que chato.
    Corajosos aqueles que se dispõe a desafiar a atual mão pesada e a encarar essa briga. Se ganharem, levam de presente os desafios e a pindaíba que vem pela frente. Tenho a impressão que depois desse tempo todo, os críticos do Coaracy serão muitos, mas as alternativas viáveis muito raras, o que não me espanta. Eu mesmo não gostaria de ter que resolver os futuros problemas da CBDA, num cenário de escassez de patrocínio e recessão nacional.
    Se o Miguel se coloca como opção, tem meu apoio. Vai como proposta de um “não” a continuidade, e pela oportunidade de mudança. Espero que ele se posicione claramente não apenas de um trabalho de base (crianças, jovens no país todo), mas também em favor de mais transparência e democracia na entidade.
    Agora o que não consigo entender: Fora o medo de retaliação, como ainda justificar o apoio ao Coaracy? Isso não me parece tão óbvio.
    Abraços!

    • rcordani
      11 de outubro de 2016

      Transparência será fundamental! Abraço, meu nobre.

  3. antonio carlos orselli
    10 de outubro de 2016

    Como é que podem, presidentes de 15 federações com menos de 200 (DUZENTOS) nadadores federados, números que provam que são inoperantes e incapazes, ter direito a voto para eleger o presidente da CBDA, que, por sua vez não os cobra para que trabalhem o suficiente para melhorar esses números ridículos? Como se faz um campeonato estadual com 83, 88 ou 95 atletas? E os caras não largam o osso, gente!

    • rcordani
      11 de outubro de 2016

      O osso deve ser muuuuito suculento, Orselli!

  4. Miyahara
    10 de outubro de 2016

    Muda CBDA!!!!!!!!!

  5. Eduardo Hoffmann
    10 de outubro de 2016

    Realmente, a natação brasileira chegou numa dessas encruzilhadas que definem o futuro… Com a gravíssima denúncia do MPF, e o fim do patrocínio da estatal semi-falida (muitos diriam que quase completamente falida), fica claro que não há qualquer possibilidade de se continuar com “mais do mesmo”. A atual gestão da CBDA simplesmente não tem condições de repor o patrocínio estatal perdido, com empresas privadas, num mundo em que a área de “compliance” corporativa cresceu de importância, e as empresas não podem nem pensar em interagir com indivíduos sobre os quais haja qualquer tipo de suspeita.

    Nesse quadro dramático em que se encontra, a CBDA vai precisar, no curtíssimo prazo, de três coisas: (1) fim da alegada sangria, que consta da denúncia do MPF, (2) brutal eficiência de gestão – fundamental numa nova realidade de escassez, e (3) “ficha limpa” /credibilidade para poder buscar novos patrocinadores, no setor privado. Somente com esses ajustes de curtíssimo prazo, é que se poderá avançar para uma agenda mais ampla, de ampliação de base de praticantes (“criança na água”), etc… já amplamente discutida por aqui.

    Pelo trabalho realizado na FAP, com várias “best practices” de gestão, que podem ser transferidas para a CBDA (e, através da mesma, também para outras federações Brasil afora…), além do seu histórico de lisura, acredito que o Miguel seja a pessoa certa para fazer esse difícil trabalho. Não será nada fácil, mas acho que é a melhor chance, neste momento, para a natação brasileira.

    • rcordani
      11 de outubro de 2016

      Sim, encruzilhada. Quem estará do lado errado da história?

  6. Lelo Menezes
    10 de outubro de 2016

    Uma coisa é claríssima. Não dá mais pra CBDA continuar nas mesmas mãos das últimas 3 décadas. Simplesmente não tem como Coaracy e cia continuarem no poder depois não somente do fraco trabalho, mas com denúncias gravíssimas de corrupção.

    Confesso que fiquei assustado quando vi o gráfico dos federados. É só isso que temos no Brasil?? Impressionante a falta de renovação da nossa natação. E digo mais, os números de SP não me impressionaram, até pelo tamanho da população. Me parece que SC e PR fazem um melhor trabalho, mas é nítido que o Miguel (de SP) é a única saída viável atualmente. Força pra ele! Pode contar com meu apoio!

  7. Ricardo Minguez
    10 de outubro de 2016

    Renato, parabéns pela iniciativa corajosa e correta! Há muito tempo que a CBDA já deveria ter sido renovada. Antes tarde do que nunca, especialmente com a perspectiva de termos o Miguel envolvido nessa missão. Conte comigo para ajudar no que for preciso! Forte abraço, Ricardo Mínguez

    • rcordani
      11 de outubro de 2016

      Minguez, como não trabalho com natação nem posso ser chamado de corajoso. Corajoso é o Cintra, que escreveu post contra a CBDA, corajosa é a Joanna Maranhão, que dá a cara para bater e sofre consequências, corajoso é o Indiani que escreveu abaixo, esses aí são os verdadeiros heróis.

      E obrigado pelo apoio!

  8. Indiani
    10 de outubro de 2016

    Bom dia aos amantes da Natação…

    Tenho lido, escutado, assistido e escutado de muitos amigos e conhecidos a situação sobre o “nosso” esporte.

    Que fique claro que não estou aqui falando por ser cômodo devido a distancia, mas principalmente pelo fato de sempre pensar em voltar…

    Trabalhar pelo esporte é diferente de viver do esporte. Talvez para estas pessoas não exista diferença nenhuma, ou o que na minha opinião é pior: arrisco em dizer que a mentalidade destes “cidadãos” seja “VIVER COM O DINHEIRO DO ESPORTE”!

    Sempre vivi, e hoje vivemos com o dinheiro do trabalho; trabalho sim com Natação e sempre trabalhei. Faz 27 anos que estou envolvido na modalidade como profissional, e mais 18 como um nadador “Peba” sim com P maiúsculo pois sempre amei e continuo amando a “marvada” Natação. Já vivi muita coisa, já presenciei outras tantas, mas pelo andar da “balsa” sabia que o resultado não poderia ser diferente…

    Muitos momentos de glória e avanço foram vividos durante esta gestão, muito se fez pelos Esportes aquáticos, muito se fez para os Nadadores e Treinadores, mas o problema surgiu quando estes mesmos esqueceram do “coletivo” e passaram apenas a pensar e viver em prol do “individual”…

    Seleções fazendo altitude na mesma data em locais diferentes, seleções fazendo circuitos internacionais em Países e datas totalmente diferentes, e outras tantas coisas que na minha opinião demonstram total falta de liderança.

    Se Você faz parte de uma seleção meu “camarada”, subentende-se que o COLETIVO é o principal, a MAIORIA tem que que ser acatada, e não cada um por si e a CBDA só para alguns…

    “COLETIVO” Porra!!!!

    Outra coisa que escuto muito de alguns GRANDES e VERDADEIROS Amigos é que o sistema é difícil, de que as “pessoas” são difíceis, de que o convívio é complicado e que as pessoas não se entendem…

    Acredito em todos Vocês, acredito mesmo, mas também penso que se tudo isso aconteceu e acontece, é por que existe conivência, existe “camaradagem” e muita sacanagem…

    Essa sacanagem não tem ligação nenhuma com desvio de recurso, mas tem ligação direta com muita gente que depende e acredita em quem esta lá.
    De pessoas que vivem e amam o esporte, de pessoas que querem o melhor, de pessoas que “ralam” pra KCT pra tentar comer meia fatia deste bolo tão suculento que desperta sim o desejo nos Profissionais envolvidos…

    Usar um uniforme do Brasil é algo que transcende as explicações; sensação tão especial; um momento único e indescritível para qualquer um.

    Como “Peba” que fui, tive o prazer de vestir o uniforme como Treinador em algumas ocasiões, foi muito emocionante, foi único, e ao mesmo tempo foi triste…

    A tristeza veio ao perceber em como se “rasgou” dinheiro, em como a gestão do recurso publico foi feita de maneira tão irresponsável, de como realmente não se teve responsabilidade e planejamento orçamental para que após uma Olimpíada a situação não chegasse a este ponto…

    “FUCK” o coletivo, eu quero é o meu, eu quero é o meu cheio e longe da reta, da reta de colisão com a sacanagem escancarada que estamos vendo.
    Se alguém ficou rico com tudo isso, estou literalmente “cagando” para, mas com certeza os que deixaram o “nosso” esporte nesta situação tem que realmente “pagar” e sumir do mapa!

    De pessoas assim quero manter uma enorme distância, não desejo de forma alguma o mal, mas sim que os “MADA FACA” acertem as contas antes de serem banidos e extintos da Natação.

    Se o Treinador que abusa ou tem conduta suspeita com Atleta em alguns Países é banido do esporte, não podendo jamais dar treino ou se quer pisar na borda de uma piscina competitiva, que estes sejam proibidos também de pisar novamente em um local esportivo, e que se algum de nós tiver o desprazer de encontra-los, que possamos juntar o máximo de pessoas possível para educadamente lhes mostrar que a porta da rua é nesta direção…

    Gestão, clareza e liderança são fundamentais neste momento!

    Tive o prazer de estar com o Miguel em Março deste ano em um longo e agradável bate papo. Lhe disse que Amigos não marcam reunião, mas sim se encontram para um bom papo; foi exatamente o que fizemos.
    Como muitos aqui, também acredito que o Miguel é a pessoa com chance de iniciar um programa para daqui um tempo reverter este quadro.

    Não sei como “Nós” amantes da Natação poderemos ajudar, mas se alguém precisar de duas mãos e uma cabeça pra queimar uns neurônios em prol da “marvada”, conte comigo!

    • rcordani
      11 de outubro de 2016

      Indiaaaaaaaaaaaani, como sempre com excelentes comentários! Obrigado pelo apoio e sim, precisamos das suas duas mãos e da cabeça! Grande abraço

      • Indiani
        12 de outubro de 2016

        Vamos em frente GRANDE CORDANI !!!!!!

  9. mpacheco1
    10 de outubro de 2016

    As federacoes pequenas nao tem “medo de retaliacao”. E’ obvio que estao no ESQUEMA de chafurdacao na lama! Preparem-se bandidos, o Ministerio Publico e a Policia Federal estao chegando! Canalhas!!! Votar no pilantra do Coaracy e’ praticamente uma confissao de culpa! Olhem bem que na CADEIA nao tem piscina!!!

    • rcordani
      11 de outubro de 2016

      Pacheco, acredito que não é preciso estar no esquema para votar no Coaracy. Mas aos poucos vamos mostrando a nossa campanha e quem sabe esse pessoal muda de lado!

      Obrigado pelo apoio!

  10. Fernando Cunha Magalhães
    14 de outubro de 2016

    As medidas aprovadas na assembleia mencionada são grotescas: vergonha alheia e indignação!

    Precisamos nomes de peso manisfestando indignação em relação a isso, se não querem apoiar o Miguel, que não façam, mas que promovam e defendam a ética.

    Ética gente! Ética!

    Quem foi às ruas e lutou para derrubar o governo corrupto, independente do partido que o liderava, não pode calar diante do que se apresenta.

    Investigação até o fim!
    Devolução ao erário caso os desvios sejam comprovados!
    Responsabilidade criminal e as acusações forem comprovadas!

    E vamos defender uma disputa eleitoral justa, em que o presidente seja eleito de forma democrática, e que se construa uma gestão integrada, na linha em que Kate propôs.

    Infelizmente o número de comentários aqui é muito pequeno, vamos buscar mais, vou compartilhar o post incitando a visita, leitura e comentários de mais apaixonados pela natação.

    MUDA CBDA!

    • Indiani
      14 de outubro de 2016

      Gande “Smaga” se quiser compartilhar o comentário que fiz, fique a vontade para utilizar… Forte abraço, Indiani

  11. Ana Catarina de Azevedo Scherer
    18 de outubro de 2016

    Obrigada Cordani pela citação. Entendo que todos acumulamos experiências ao longo dos anos e, aliadas aos nossos talentos individuais, poderemos contribuir muito para dar uma grande “virada” e implementar uma natação digna de fomentar e nutrir os talentos que temos no país. Fico feliz em ter começado a ajudar a causa junto com meu marido. Conte com nosso apoio!

  12. Pingback: Muda CBDA! | Relembrando: Como é que se derruba uma ditadura?

  13. Pingback: Que venha o sol! | Epichurus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 10 de outubro de 2016 por em Natação e marcado , , , , , .
Follow Epichurus on WordPress.com
outubro 2016
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
%d blogueiros gostam disto: