Epichurus

Natação e cia…

A despedida

(atenção, a despedida é apenas minha – Renato – e não do blog)

Quando eu idealizei e iniciei esse lance de Epichurus eu tinha uns três ou quatro assuntos que queria realmente abordar e para os quais achava que tinha algo a contribuir.

Abordei-os, e uma coisa puxa a outra, acabei escrevendo 151 posts! Dentre os meus posts de que mais gosto, estão É criança na água, estúpido, A vitória é uma droga, Use a determinação em seu favor, Talento ou esforço?, O que mudou na nossa natação em um quarto de século?, Jason Lezak e a incrível mentalidade americana, Nadando a 14 graus e com saudades da piscina a 21, Não, amigo, você não tem um nome a zelar, A lição de Felipe Muñoz e Amendoim Olímpico.

Fiz questão de dedicar posts individuais sobre vários ícones da natação brasileira, como Ricardo Prado, Gustavo Borges, Cristiano Michelena, Jorge Fernandes, Rogério Romero, Patrícia Amorim, Henrique Americano, Luiz Carvalho, Alexandre Hermeto e claro, um só para o Pancho.

Descrevi algumas competições da minha época, como por exemplo os Finkels de 1989, de 1990, 1991 e de 1993, o Troféu Brasil de 1990, Thomas Fahrner e a cahgada do século, Moffet x Lundquist,  e publiquei inúmeros resultados de JD, TB e Finkels antigos.

Também aproveitei o espaço para contar a minha história pessoal de nadador semi-peba nos 200 peito (em cinco partes), nos 400 medley e o início de tudo, posts esses que, uma vez escritos, me libertaram para ser o esportista PEBA que sou hoje. Não tem nenhuma glória esportiva que possa fazer frente ao que já fiz, mesmo que tenha sido pouco. Eu fui o que fui, agora só penso em saúde e me divertir, inclusive no meu “novo” esporte, o bodysurf. Pessoalmente, esse foi o meu principal legado do Epichurus: ser um PEBA sem culpa.

Mas depois de 151 posts e (admitam) de uma regularidade impressionante de posts todas as segundas feiras por quase cinco anos (com o auxílio dos outros escribas Lelo, Munhoz e Esmaga), praticamente acabou o que eu tinha a dizer. Quer dizer, ainda não acabou completamente, posso vir a qualquer momento com um post, mas SEM a pressão de regularidade ou de me responsabilizar pelo blog e pegar no pé dos inúteis desatentos Lelo e Munhoz (o Esmaga nunca falhou). Ou seja, se o Epichurus não mantiver a regularidade, a culpa é deles!

Despeço-me aqui, o histórico continua, o Munhoz, Lelo e Esmaga continuam, o PEBA continua, posso aparecer a qualquer momento, mas não esperem mais o meu post mensal. Voltarei quando (se) tiver algo a dizer, sem no entanto ter a obrigatoriedade.

adriano-tchau

À meia dúzia que me acompanhou nesses cinco anos, muito obrigado e permaneço alerta, como sempre!

Sobre rcordani

Palmeirense, geofísico e nadador master peba.

50 comentários em “A despedida

  1. Pedro Alquéres
    6 de fevereiro de 2017

    Que pena, vai fazer falta !!
    Abraços

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Até pode ser, Pedro, mas não pretendo abandonar a história da natação brasileira, talvez eu use essa energia para outras tarefas, há outras coisas a realizar, fora daqui, né?

  2. LAM
    6 de fevereiro de 2017

    aposentadoria precoce hein? tão mal explicada quanto a do Joaquim Barbosa… vou ligar para dar os parabéns ao Munhoz pelo aniversário e aproveitar para sugerir uma revisão das suas contribuições previdenciárias, me parece que vc ainda tem que contribuir mais um pouco por aqui.

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Quem está devendo é o sr., onde está o post ref ao JUBS 1988?

      • Fernando Cunha Magalhães
        8 de fevereiro de 2017

        E aí LAM, cadê?

  3. felipecasas
    6 de fevereiro de 2017

    po.. expectativa do primeiro post do ano e começa assim?

    :´(

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      hehe, ainda estarei por aqui nos comentários cornetando os outros…

  4. Patricia Angelica
    6 de fevereiro de 2017

    Só espero que continuemos tendo os divertidos bolões de Mundiais e Jogos Olímpicos… tem Budapeste em agosto, hein? =D

  5. Coach Alex Pussieldi
    6 de fevereiro de 2017

    Buuuuuuuuuuuuuuuuu!

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Coach, aqui você terá sempre um discípulo! Conte comigo!

  6. Luiz Carvalho
    6 de fevereiro de 2017

    Grande Renato, foram ótimos posts! Espero que você continue aparecendo por aqui. Um agradecimento especial pelo post contando a história do mais importante 200P da minha vida! Foi inesquecível seu texto! Grande abraço!

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Valeu Chicão, este blog me aproximou daquele maldito 2:21.99 – hehe.

  7. Claudia Azevedo
    6 de fevereiro de 2017

    Uma pena !! Dá gosto ler os seus Peba Posts !!! Beijão

  8. Glauco Casimiro
    6 de fevereiro de 2017

    Valeu Peba! Um suoer abraço!

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Valeu pela audiência Glaucão! Nos topamos por aí!

  9. Lia
    6 de fevereiro de 2017

    Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, acho que não aceito a sua despedida…Vai fazer falta!

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Oi Lia, quem sabe nos veremos em outros veículos um dia… beijão

  10. Lelo Menezes
    6 de fevereiro de 2017

    Isso é charme! Assim que o Miguel assumir a CBDA ele volta com tudo!

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Sua brincadeira tem um fundo de verdade… se o Miguel ganhar a eleição será bom para todos os esportes aquáticos brasileiros, e aí pode ser que finalmente a história da natação brasileira seja adequadamente contada!

  11. Vladi
    6 de fevereiro de 2017

    Espero q com esse descanso sua memória se renove e que venha novos posts.
    Sempre acompanhei o Epichuurus.
    Valeu galera!

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Boa Vladi, obrigado pela audiência, sentirei falta, grande abraço

  12. anonimo
    6 de fevereiro de 2017

    obrigado Renato

  13. Marina Cordani
    6 de fevereiro de 2017

    Acho que não era só meia dúzia… Mas tire essa obrigatoriedade e, e escreva quando quiser!

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Isso sim, a obrigatoriedade não é fácil…. cinco anos!

  14. antonio carlos orselli
    6 de fevereiro de 2017

    Sentiremos sua ausência. Que seja breve esse surto e o retorno bem rápido. Abraço grande.

  15. Peterson Junior (@petjr)
    6 de fevereiro de 2017

    Acompanho desde o início e o que cabe aqui é agradecer pelos posts, reflexões e histórias que muito nos empolgaram. É muito bom conhecer mais da natação brasileira sob a ótica de quem vivenciou o esporte. Valeu demais!
    Espero que essa aposentadoria seja uma diminuição, mas que ainda venham mais posts por aí.

    Vocês já pensaram em aceitar posts de convidados? Poderiam inclusive além de aceitar, convidar pessoas interessadas a falar sobre natação. Talvez ajudaria a enriquecer e manter o gás deste ótimo blog.

    • rcordani
      6 de fevereiro de 2017

      Obrigado Peterson pelas palavras

      E sim, sempre convidamos, temos vários posts de convidados, mas nunca foi suficiente para aliviar a pauta…

      De qualquer forma, o blog continua aberto a novos posts, é só entrar em contato com o Munhoz e agilizar!

  16. Sandro Mercio
    6 de fevereiro de 2017

    Grande Renato! Peba na natação, craque na geofísica e super contador de Causos.
    Obrigado por tudo até aqui. Foi um prazer acompanha-lo.
    Forte abraço.

    • rcordani
      7 de fevereiro de 2017

      Boa Sandro, e benvindo de volta ao Brasil, vai ver como o nosso ramo por aqui está fácil, fácil…

  17. Beatriz Nantes
    6 de fevereiro de 2017

    A saga do 200 peito continua sendo meu post preferido de todos os tempos!

    • rcordani
      7 de fevereiro de 2017

      Beatriz, muito obrigado pela audiência, é mútuo (leio todos os seus posts). Quanto à saga, a primeira parte fará trinta anos em 2017…

  18. Adriano Marchioreto
    6 de fevereiro de 2017

    Dá para perceber nos textos que você fazia com satisfação. Então acredito que seja apenas um tempo para você dar uma arejada na mente e desvencilhar dessa pseudo obrigação de postar. O importante é que o Epichurus já existe e mesmo que for um poste por mês, ou um por ano sempre terá algo a acrescentar aos leitores. Abraço.

    • rcordani
      7 de fevereiro de 2017

      É isso mesmo Adriano, a obrigatoriedade estava um pouco pesada para mim, e não é de hoje, já faz uns 2 anos que era assim, quem sabe agora eu possa escrever posts sem regularidade mas com a mesma qualidade, ou ao menos com a mesma garra…

  19. Cristiano michelena
    7 de fevereiro de 2017

    Putun quiopariom.

  20. Polaco
    7 de fevereiro de 2017

    Caracalas Renato, nem comecou e ja parou???? Seu Peba!!!

  21. irmaogarrido
    8 de fevereiro de 2017

    Renato parabéns por tudo que você publicou aqui principalmente pelas homenagens aos atletas das antigas, volta sim a qualquer hora que vamos estar te aguardando, e vida longa ao Epichurus!
    Djan Madruga

    • rcordani
      10 de fevereiro de 2017

      Grande Djan, uma honra seu comentário, obrigado.

  22. Fernando Cunha Magalhães
    8 de fevereiro de 2017

    Cordani, meu nobre,
    Brilhante essa passagem da sua trajetória.
    Serei sempre grato pelo convite, pela oportunidade de relembrarmos passagens tão marcantes, por deixarmos nas nuvens nossas histórias, crenças e valores.
    Muito obrigado!
    Forte abraço.

    • rcordani
      10 de fevereiro de 2017

      Realmente “deixar na nuvem” tudo isso aí fez um bem danado. Serei leitor e comentarista dos seus próximos posts, para os quais já estou ansioso…

  23. Rodrigo Munhoz
    9 de fevereiro de 2017

    Caro Renato… que belo presente de aniversário grego que você me deu este ano, hein? Um post destes logo no auge do meu inferno astral me deixou impossibilitado de comentar imediatamente, daí o delay faístico… nada novo aqui, certo?
    De qualquer forma, deixo meus parabéns: Tanto pelo seu legado deixado aqui no Epichurus como também pela contribuição muito oportuna para a memória e consciência coletiva do esporte no Brasil.
    Felicidades nesta sua nova fase como corneteiro PEBA em tempo integral.
    E vamos nadar. Tá phohoda esse ano, viu?!
    Abrtz,

    Munhoz – o último que sair apaga a luz?

    • rcordani
      10 de fevereiro de 2017

      Grato Munhoz, e me aguarde como corneteiro-mor, esse é um papel que estou ansioso por executar!

      E apaga a luz coisa nenhuma, pode mantê-la acesa!

  24. Alan Pessotti
    16 de fevereiro de 2017

    Renato,
    Ultimamente não tenho tido paciência para as notícias de natação. Mas como o cloro não sai de mim, sempre dou minha bisbilhotada mensal por aqui.
    Deixo aqui a minha admiração por seu jeito de escrever e saiba que no Troféu Brasil em janeiro de 1994 eu estava te observando e querendo ser um Peba como você.
    Abracão.

    • rcordani
      17 de fevereiro de 2017

      Obrigado Pessotti pelo comentário, eu nunca soube que você era leitor, bom saber!

      Quanto a ser um peba, você infelizmente não conseguiu, superou em muito os meus feitos!

      Grande abraço

  25. Pingback: Que venha o sol! | Epichurus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 6 de fevereiro de 2017 por em Epicuro, Natação e marcado , .
Follow Epichurus on WordPress.com
fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« dez   abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  
%d blogueiros gostam disto: